Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), identifica a região do Jaíba como produtora de frutas


jaiba frutas1

Agora, próximo passo é o pedido de indicação geográfica da região pela fruticultura ao Inpi | Crédito: Carlos Alberto/Agencia Minas

 

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), publicou a Portaria nº 1.968/2020, que identifica a região do Jaíba como produtora de frutas.

A região é importante polo de produção de frutas e tem sido referência por se consolidar com novas tecnologias de cultivo. Após este reconhecimento pelo Estado, o próximo passo é que o pedido de indicação geográfica seja enviado para avaliação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).

O estudo, realizado por Welge e Gonçalves Advogados Associados e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), reconheceu o potencial econômico da exploração comercial da região e, principalmente, a valorização social, já que a fruticultura é fonte de recursos financeiros para as famílias locais.

Para o reconhecimento da região, o IMA também considerou a área, a condição climática e a tradição na produção de frutas com excelência. “É um prazer auxiliar a Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte) neste justo pleito para obtenção da indicação geográfica, visto que ela poderá potencializar ainda mais os produtos, trazendo mais qualidade, reconhecimento e acesso a novos mercados”, disse o gerente de Certificação do IMA, o engenheiro agrônomo Rogério Fernandes.

Nilde Lage, presidente da Abanorte, reverencia o trabalho dos fruticultores do Norte de Minas. “É uma grande conquista para a Abanorte! Agradecemos a parceria do IMA”, comemora.

Extensão – A região reconhecida envolve uma área de 18 mil km² e abrange os municípios de Jaíba, Janaúba, Matias Cardoso, Porteirinha, Nova Porteirinha, Verdelândia, Pedras de Maria da Cruz e Capitão Enéas, e parte dos municípios de São Francisco, Januária, Itacarambi, Manga e Montes Claros, todos no Norte de Minas. (Com informações da Agência Minas)

Pin It