Pequenos negócios mineiros podem acessar linhas de crédito diferenciadas para enfrentar o período de pandemia

cred emerg

 Reforço de R$ 500 milhões, pelo Sebrae, ao Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), amplia recursos para empréstimos ao segmento oferecidos por instituições como a Caixa e o BDMG 

Redução dos lucros, queda do faturamento e aumento do endividamento são os principais impactos da pandemia do novo coronavírus sobre os pequenos negócios mineiros, de acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae Minas. Uma das medidas anunciadas pelo Governo Federal e pelo Sebrae para socorrer o segmento é a destinação, durante três meses, de 50% da arrecadação do Sebrae para o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), com o objetivo de aumentar o alcance das garantias fornecidas aos pequenos negócios.

O Fampe tem aproximadamente R$ 470 milhões em recursos disponíveis e, agora, contará com mais R$ 500 milhões para benefício aos pequenos negócios. Com esse aporte, serão quase R$ 1 bilhão em garantias complementares às Micro e Pequenas Empresas (MPE) que buscam financiamento nas instituições financeiras conveniadas e não possuem a totalidade de garantias solicitadas pelo banco.

Na última segunda-feira (20/04), o Sebrae e a Caixa anunciaram parceria para facilitar o acesso dos pequenos negócios a linhas de crédito com  maior prazo e melhor período de carência. O recurso adicional injetado pelo Sebrae no Fampe vai permitir a concessão, pela Caixa, de R$ 6 a R$ 7 bilhões em financiamento de capital de giro para MPE e Microempreendedores Individuais (MEI).

Em Minas Gerais, além das linhas especiais anunciadas pela Caixa, uma alteração no regulamento do Fampe ampliará a alavancagem dos recursos em garantias de crédito para pequenos negócios disponibilizados pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Com o reforço das garantias, o valor disponível no BDMG para operações pelo Fampe passará de R$ 128 milhões para aproximadamente R$ 243 milhões.

O Fampe viabiliza garantia complementar necessária às MPE, atendendo às exigências das instituições financeiras para conceder operações de crédito. Além das garantias complementares para acesso a financiamentos, o Sebrae vai acompanhar os donos de micro e pequenas empresas que precisarem dos empréstimos, oferecendo consultoria, cursos e orientação para o melhor planejamento e gestão financeira dos negócios.

 

Sobre a linha de crédito da parceria entre o Sebrae e a Caixa

As condições para os pequenos negócios acessarem a linha de crédito com garantias do Fampe pela Caixa são:

·      Ter pelo menos 12 meses de faturamento;

·      Não ter restrições no CNPJ ou no CPF do proprietário ou dos sócios.

O Sebrae já preparou tutoriais para orientar o empresário nesse processo. Clique aqui e saiba mais.

graf norteclick

Pin It